Mãe!

Dia das mães! Essa é uma data que já foi muito dolorosa para mim, mas hoje é uma lembrança boa! Eu penso em você, mais do que todos os outros dias. A lembrança foi tudo que me restou, eu fico pensando na importância da memória, como o tempo é fugaz. Como eu não quero perder nenhum detalhe. Por isso eu escrevo, quero manter a chama viva. Me dá uma inveja de Deus, de ser eterno como ele. Quem dera se por um descuido, Deus te tivesse feito eterna. Mas sei do meu lugar e por isso eu aceito. As coisas são o que são e nem tudo podemos mudar!

Sou tão grato pelo tempo que passamos juntos, pelo que eu me tornei, pelo amor que me foi dado desde quando eu nasci. Sei que um dia estaremos juntos de novo, colocarei minha cabeça no seu colo, sentirei seu afago. Continuaremos a conversa que tivemos naquela noite que saí apressado. Te peço perdão por não saber dizer adeus. Não precisamos de despedida, eu já sei tudo que você diria e você também sabe o eu falaria. Dizem que o tempo é diferente nos outros planos, espero que não passe um segundo aí até eu chegar pra que você não sinta saudades minhas.

Eu guardo todas as lembranças no meu coração. Esqueço a dor e te mando um beijo! Foi difícil chegar até aqui sem você, sem seus conselhos, tendo que decidir por mim mesmo. Nessa data eu olho pro céu azul e abro um sorriso largo. Você está aí em algum lugar. Um dia, o eterno contigo eu quero dividir. Te amo bem muitão mãe! Do tamanho do universo.

Garoto Perdido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge