Ser Humano

  Vivemos em um época em que inteligência artificial e robôs são uma realidade latente . Hoje nós temos inteligência artificial que já venceu o homem no xadrez, sabemos a melhor rota de trânsito sem sair de casa, temos atendente de call center que resolve nossos problemas sem precisarmos falar com algum humano, pagamos estacionamento pela máquina e compramos até ingresso do cinema. Quanto mais o tempo passa, mais avançada essa tecnologia fica e o ser humano que a criou perde seu espaço.

  Diante de um cenário como este, como ganhar dessa criação tão maravilhosa e assertiva? Muito simples, sendo o que fazemos de melhor: Sermos humanos. Um máquina não lhe dá um sorriso ou pergunta como foi seu dia. Ela é prática, objetiva. Humanos gostam de contato, comunicação, empatia e afeto. Nunca falamos tanto em atendimento encantador, médicos humanizados e líderes servidores. Em um universo tão frio e insensível, ser empático é um diferencial. É muito gostoso ser tratado com cortesia, com atenção, com sorrisos.

  Se no seu trabalho você age como um robô, muito cuidado, pois você pode ser substituído por ele em breve.

 

Garoto Perdido!

One thought on “Ser Humano

  1. Acho que poucos são os que estão livres dessa realidade. Veja só, no cinema a inteligência artificial já consegue replicar atores mortos, ou mesmo criar personagens 100% realistas, imagina só daqui há alguns… Nem os atores serão necessários para fazer filmes de humanos 😮

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge